Duende

  • Ano de estréia: 2015
  • Eventos: RoboGames 2015, Winter Challenge XI (2015), Summer Challenge 2015, RoboGames 2016, Winter Challenge 2016 e RoboGames 2017
  • Conquistas: 6º lugar na RoboGames 2015, 4º lugar no WC2015, 2º lugar no SC2015, 1º LUGAR no WC2016, 11º lugar na RoboGames 2017 e 2º lugar no WCXIII.
  • Arma: Eggbeater

Duende é o primeiro robô da equipe na categoria Antweight, de 454 gramas. A ideia inicial do projeto contava com uma arma de impacto vertical do tipo tambor, contudo, para atender às restrições de peso da categoria e ainda maximizar sua inércia, optou-se por fazer um tipo de arma incomum nas competições brasileiras: o eggbeater, que representou uma grande inovação para a Equipe.

Sua estrutura foi inspirada em dois outros robôs de sucesso: K-torze e Armagedrum. Ela foi fabricada utilizando o polímero UHMW, um plástico de engenharia de excelentes propriedades mecânicas e densidade reduzida em relação às ligas metálicas. Todas as peças foram simuladas e otimizadas para garantir a maior resistência e ainda foram projetadas de maneira que pudessem ser fabricadas nas oficinas da Universidade. O sistema de locomoção conta com dois motores Pololu Micro Metal Gearmotor 50:1 e rodas Banebots de 60mm de diâmetro.

O robô é controlado por uma eletrônica desenvolvida pela equipe, que recebe os dados e envia os comandos tanto para os motores da locomoção quanto para a ESC (Electronic Speed Controller) do motor brushless que é utilizado na arma.

Atualmente está usando a eletrônica do Ratnik, mas, devido ao tamanho do robô, estamos desenvolvendo uma eletrônica menor, própria para a categoria, principalmente pelo fato que usaremos um driver de ponte H dupla, componente que controla 2 motores DC de tamanho próximo do driver que usamos na eletrônica do Ratnik que controla apenas um motor, além de tecnologias já usadas como os componentes SMD (Surface Mounted Design) e o receptor satélite.